LULA: JOGARAM FORA A CLT E OS DIREITOS MÍNIMOS DOS TRABALHADORES

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu entrevista nesta quinta-feira, 29, à rádio Difusora do Acre e criticou a aprovação da reforma trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O texto segue agora para votação em Plenário.


“Estou preocupado com o Brasil porque o povo brasileiro não merece o que está acontecendo. É muito grave em função de uma crise econômica se jogar a responsabilidade nas costas dos trabalhadores. O que fizeram ontem na CCJ do Senado é transferir a responsabilidade da crise aos trabalhadores”, disse Lula. “Estamos jogando fora a CLT, que garante direitos mínimos aos trabalhadores”, acrescentou.

Para o ex-presidente, que lidera todas as pesquisas de intenção de voto para a presidência nas eleições do próximo ano, para recuperar a economia brasileira, só recuperando investimentos. Fazendo com que acreditem no país. “E foi o que fizemos. Não tem outro jeito senão o estado indutor da economia. É por isso que conseguimos distribuir tanta renda”, disse.

Lula defendeu que o governo precisa incentivar os empresários a investir em todas as regiões do país. “Se o governo não tiver credibilidade de convencer os investidores a virem aqui e investir não vai ter jeito”, afirmou.

O líder petista lembrou que até 2014, quando o PSDB iniciou a campanha que culminou no golpe parlamentar contra a presidente Dilma Rousseff, o Brasil era um país respeitado no exterior. “Brics, Unasul, Mercosul. Então se as pessoas querem governar o país, que se candidatem”, disse Lula.

Lula mandou um recado à campanha midiático-judicial contra sua candidatura: “Não sei se vai dar, mas se eu voltar vou provar à elite brasileira mais uma vez que um metalúrgico sem diploma sabe cuidar do povo”, afirmou.


Deixe uma resposta