Professora disponibiliza atividades pedagógicas sobre povos indígenas para uso em sala de aula

A historiadora Rafaela Albergaria, professora de História e Sociologia da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro, está disponibilizando para download gratuito a sua dissertação (clique aqui para baixar), defendida em 2016 no âmbito do Mestrado Profissional em Práticas em Educação Básica, do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. O trabalho, intitulado “Compartilhando saberes indígenas” e orientado pela professora Vera Lúcia Bogéa Borges, propõe quatro atividades pedagógicas sobre povos indígenas que podem ser reproduzidas livremente por professores de História de Ensino Médio.


O trabalho de Albergaria é resultado das reflexões teóricas da professora sobre a temática indígena e aplicadas na prática em diferentes salas de aula do ensino médio em escolas que pertencem à Secretária Estadual de Educação no Rio de Janeiro (SEEDUC) nos anos letivos de 2014 e 2015.

Segundo explica a autora introdução do material,

– o principal objetivo deste produto final do curso é compartilhar as experiências de sala aula com aqueles que atuam como professores ao trabalharem a temática indígena nas aulas de história em um dos segmentos da educação básica. Neste sentido, selecionamos os assuntos referentes à temática indígena em diferentes temporalidades e optamos por trabalhar em primeiro lugar com um tema da contemporaneidade a Aldeia Maracanã) para contribuir com a percepção da história enquanto o diálogo contínuo entre presente e passado.  As quatro atividades seguiram determinado formato que, em linhas gerais, pode ser sistematizado com a introdução, a motivação do assunto, a proposta de atividades, a articulação com os demais conteúdos do bimestre, a bibliografia consultada, a filmografia referente ao tema e que pode ser procurada e/ou assistida pelos alunos e a proposição de questões correlatas que possam proporcionar novos debates.

Os títulos das atividades são: (I) A Experiência da Aldeia Maracanã: Os embates na contemporaneidade acerca da temática indígena; (II) A temática indígena nos primórdios da América portuguesa: uma reflexão acerca do desafio para o cumprimento da lei no 11.645/08; (III) Os povos indígenas pelos relatos de viajantes e religiosos na América portuguesa: fontes históricas em debate; (IV) Quarta Atividade Pedagógica: Análise das iconografias dos indígenas no livro didático de história mais distribuído pelo PNLD de 2015 para o Ensino Médio.

Albergaria ainda reune no último capítulo da dissertação várias dicas voltadas para professores interessados na temática indígena: games, blogs, documentários, livros didáticos, filmes, vídeos, laboratórios, centros de pesquisa, músicas, textos e outros materiais que podem ajudar a preparar aulas mais lúdicas e enriquecedoras.


Deixe uma resposta